sexta-feira, 28 de julho de 2017

Smiles desastrados


Há receitas que resultam na perfeição em termos de sabor da massa, mas quando desenformadas são uma autêntica decepção. 
Foi o que aconteceu com estes smiles.
Daí teres-lhe chamado desastrados.
Cá por casa, eu e a minha filha gostamos imenso destes bonecos amarelos.
Parece que voltaram a estar na moda e vieram para ficar.
Existem centenas de produtos alusivos a este boneco.
Entre esses produtos, existem umas formas de smile, que achei o máximo, quando as vi.
Talvez a culpa tenha sido minha, mas ao desenformar não ficaram nada parecidos. 
E foi a decepção completa!
Com umas canetas com tinta comestível, tentei reparar a coisa e agradar à minha filha.
Quando viu, ficou maravilhada e disse que estavam muito bonitos.
Como as crianças não mentem (neste caso, quero pensar assim), fiquei felicíssima.
Depois segue a pergunta, já habitual cá por casa: "Vais pôr no blog, não vais?"
E eu fiz-lhe a vontade!


Ingredientes:
(Receita original no livro de queques do Pingo Doce de 2009)

3 Ovos M
1/2 Cháv. de manteiga amolecida s/ sal
1 Cháv. de açúcar branco
1/2 Cháv. de leie magro
1 + 1/2 Cháv. de farinha com fermento
1 C. chá de extrato de baunilha

- Pré-aquecer o forno a 180º.

- Como eram de silicone, apenas passei azeite em spray e espalhei com um pincel.

- Bater os ovos com a manteiga e o açúcar, até obter uma mistura leve e fofa.

- Misturar o leite, a farinha e a baunilha e envolver todos os ingredientes, de modo a que fique cremoso.

- Dividir o preparado pelas formas e levar ao forno.

- Para as formas terem mais estabilidade, coloquei por baixo destas, o tabuleiro do forno.

Esta massa é deliciosa!
Quanto à decoração utilizei os lápis de colorir do Dr. Oetker.
Os castanhos e sem decoração, levaram um banho de chocolate, antes de irem ao forno. 
Barrei a forma toda com chocolate derretido, mas correu mal.







Uma massa com sabor a regresso